Crianças em férias escolares


Durante as férias escolares, o problema de barulho costuma aumentar e pequenos acidentes podem ocorrer, já que as crianças permanecerão por mais tempo dentro de casa.

Se os pais trabalham fora, isso é ainda pior. Elas ficam presas no apartamento, esperando o momento certo para gastar energia.

Se por um lado, as crianças querem brincar, por outro, é importante que haja segurança e um espaço apto para recebê-las.

Veja algumas dicas:

  • - Cuidado com o tempo de exposição das crianças nas áreas abertas do condomínio tais como quadras esportivas e playgrounds. As crianças não devem ficar no sol entre as 10h e as 16h. Sempre que possível, também devem estar com roupas com proteção UVA e UVB, chapéu ou boné, ficar embaixo de sombras e passar filtro solar.

  • - Sempre respeitem os avisos e a sinalização em ambientes de risco e/ou com limites de faixa etária, como parques, bosques, áreas de esportes/recreação, praias e piscinas.

  • - Cuidado com a alimentação das crianças. Em dias mais quentes é necessário ofertar uma quantidade maior de líquidos como água e sucos naturais. Incentive o consumo de frutas e/ou refeições mais leves (legumes, carnes magras, saladas e lanches naturais). Evite que a criança consuma produtos com grandes quantidades de gordura ou muita proteína, pois esses nutrientes tendem a ter digestão mais lenta.

  • - Utilize repelentes. Estamos na temporada de dengue, zika, febre amarela e chikungunya. Para evitar o contágio é importante usar repelentes e eliminar possíveis criadouros de mosquitos transmissores. Fique atentos quanto às marcas e recomendações de aplicação e reaplicação dos produtos que prometem inibir picadas de insetos.

  • - Lembre-se: porteiros, zeladores e funcionários do condomínio não são responsáveis pelas crianças.

  • - Os pais e responsáveis pelas crianças do condomínio devem responder pelos atos que infringirem as regras internas do condomínio.

Fonte: Sindiconet